Blog

Você está preparado para um declínio na taxa de juros?

By 31 de outubro de 2017 No Comments

Talvez ainda não tenhamos dado conta de quanto a redução na Taxa Selic (conhecida como a taxa básica da economia) pode afetar as nossas vidas.

O tema é complexo, mas vou tentar abordá-lo de uma forma simples, sob dois aspectos: do tomador de crédito e do investidor.

Do lado do tomador de crédito sem dúvida nenhuma a vida ficará mais fácil. Com a queda da Selic, seu acesso a determinados bens de consumo será facilitado.

Comprar uma geladeira, fogão, mobília para casa, carro e até a nova casa ficará mais em conta, considerando que a medida que a taxa de juros cai, o valor da parcela pode cair com ela.

Isso acaba contribuindo para o bolso daqueles que resolverem parcelar o valor do bem.

Teremos também outras implicações.

Existem basicamente dois motores que movimentam o mercado imobiliário: o primeiro a própria taxa de juros, quanto menor, melhor; e o segundo é o nível da poupança do país, principal recurso dos bancos para o crédito imobiliário.

A medida que o nível de poupança começa a retomar, mais dinheiro os bancos têm para irrigar os seus clientes com o financiamento da casa própria.

Mais crédito = mais vendas. Isso vai dar uma mãozinha para aqueles que estão com o imóvel encalhado.

Olhando agora um pouco para o lado do investidor: Cá entre nós, sua vida nesses últimos tempos foi uma moleza. Taxas de juros muito atraentes para investidores de todos os gostos.

Aqueles que souberam trilhar os caminhos nas escolhas dos títulos, viram as suas contas de investimento crescerem algumas centenas de reais nos últimos 12 meses.

E agora, olhando para frente, qual é a perspectiva para esses poupadores e para aqueles que estão começando a ter um alívio com pequenos sinais de recuperação na economia e querem começar a aplicar seu dinheirinho?

Para aqueles que precisam fazer o seu fundo de reserva, não se engane, procure algo líquido. O que utilizo com mais frequência nesses casos é o famoso tesouro Selic.

Já para os investidores de mais longa data, você vai precisar sair da casinha um pouquinho, caso ainda não tenha saído.

Isso significa colocar aí uma pitadinha de fundos multimercado ou ações. Mas lembre-se sempre do poder da diversificação, e não há necessidade de se expor muito em um país onde o CDI ainda é rei.

Vamos falar mais sobre essas opções neste mesmo canal.

Fique atento!

Um grande abraço,

Marcelo Siqueira